| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

O CANGAÇO EM FOCO
Desde: 28/02/2011      Publicadas: 854      Atualização: 09/11/2013

Capa |  ARTE & CULTURA DO CANGAÇO  |  ARTIGOS DE OUTROS AUTORES  |  CORDEL E POESIA SERTANEJA  |  CRÔNICAS  |  DESTAQUES  |  ESTUDOS SOBRE O CANGAÇO  |  EVENTOS SOBRE O CANGAÇO  |  GUERRAS ADJACENTES AO CANGAÇO  |  HISTÓRIA DO CANGAÇO  |  HISTÓRIAS SERTANEJAS  |  JORNALISMO & CANGAÇO  |  LITERATURA & CANGAÇO  |  LIVROS A VENDA  |  MEUS ARTIGOS  |  MEUS COMENTÁRIOS  |  MULHERES NO CANGAÇO  |  NAS ANDANÇAS DO MEU LIVRO  |  PERSONAGENS DA ÉPOCA  |  TEXTOS DA ÉPOCA DO CANGAÇO


 EVENTOS SOBRE O CANGAÇO

  10/12/2011
  3 comentário(s)


As controvérsias da cangaceira Sila.

Durante a noite Cariri Cangaço - GECC, tendo como personagem principal a ex-cangaceira Sila; o pesquisador e escritor Ângelo Osmiro, um dos expoentes do debate; nos trouxe um apanhado de registros que se encontram nos diversos livros que contaram com a colaboração da mesma; na oportunidade do debate o trabalho apresentado por Ângelo acabaria sendo um dos pontos referenciais e que agora transcrevemos abaixo:

As controvérsias da cangaceira Sila.
As controvérsias da cangaceira Sila.
Por Ângelo Osmiro

Durante a noite Cariri Cangaço - GECC, tendo como personagem principal a ex-cangaceira Sila; o pesquisador e escritor Ângelo Osmiro, um dos expoentes do debate; nos trouxe um apanhado de registros que se encontram nos diversos livros que contaram com a colaboração da mesma; na oportunidade do debate o trabalho apresentado por Ângelo acabaria sendo um dos pontos referenciais e que agora transcrevemos abaixo:

"Angicos, eu sobrevivi" Autor:Sila

PÁG. 25: SILA DIZ QUE ZÉ BAIANO A PROCUROU, ENTRETANTO FOI MORTO, E EM SEU LUGAR APARECEU ZÉ SERENO. (MOTIVO: MORTE DE ZÉ BAIANO)

PÁG. 26:DIZ QUE NÃO FOI A FESTA (ORGANIZADA PELOS CANGACEIROS); EM OUTROS LIVROS DIZ QUE DANÇOU A NOITE TODA COM LUIZ PEDRO.
EM "SILA UMA CANGACEIRA DE LAMPIÃO" DIZ QUE ZÉ SERENO FOI SEU "PAR INSEPARAVEL" DURANTE O BAILE.

PÁG. 27:CONTA EPISÓDIO DO ENCONTRO, ONDE CAIU NO RIACHO, FICOU TODA MOLHADA. O ENCONTRO SERIA COM ZÉ SERENO. EM "SILA NO DIVÃ" CONTA O MESMO EPISÓDIO SENDO O PERSONAGEM ZÉ BAIANO (PRIMEIRO ENCONTRO)

PÁG. 28:"[...] RESPONDI-LHE QUE SÓ POSSUIA VESTIDOS NA BAGAGEM"; SILA EM VÁRIOS DEPOIMENTOS, DIZ QUE FOI (PARA O CANGAÇO) SOMENTE COM A ROUPA DO CORPO.

PÁG. 29:"SENTIA-ME COMO EM OUTRO MUNDO. TRISTE, ISOLADA DE MINHA FAMÍLIA, DESILUDIDA E AMEDONTRADA, POR NÃO CONHECER TODA AQUELA GENTE ESTRANHA..."

PÁG. 30:"[...] MULHERES, APENAS DUAS: NENEN E EU. NOVO TEMPO, MERGULHÃO, MARINHEIRO ERAM OS TRES NOVOS CANGACEIROS". (NENEN MORREU LOGO NOS PRIMEIROS DIAS, SEUS IRMÃOS SÓ ENTRARIAM DEPOIS)

PÁG. 38:REPETE INFORMAÇÃO ACIMA (DESTA VEZ EM UM ENCONTRO NA CASA DE UM COITEIRO)

PÁG.53:"[...] NO MEIO DOS CANGACEIROS PASSARAM A ME CHAMAR MARIA BONITA". PALVRAS DE MARIA BONITA PARA SILA, SEGUNDO ELA.

PÁG. 54:DIZ QUE O GRUPO ESTAVA CONSTITUIDO DE CINCO PESSOAS.

PÁG. 60:AINDA CONTANDO A MESMA HISTÓRIA DIZ QUE O GRUPO ERA CONSTITUIDO DE 10 PESSOAS.

"Gente de Lampião, Sila e Zé Sereno"
Autor: Antônio Amaury


PÁG. 50:AMAURY NARRA ENCONTRO DE SILA COM OS CANGACEIROS: "OCORREU O ENCONTRO COM ZÉ BAIANO, ELE FICOU DE VOLTAR PARA PEGÁ-LA, NESSE INTERIM FOI MORTO EM ALAGADIÇO E SERENO VOLTOU E PEGOU SILA" CONTINUA AMAURY: "POUCOS MESES DEPOIS EM FINS DE 1936 OU EM JANEIRO DE 1937 OS IRMÃOS DE SILA RESOLVERAM ENTRAR NO GRUPO DE CANGACEIROS".

PÁG. 107:"A ESCURIDÃO DA NOITE ENVOLVIA AS DUAS; [...] SOMENTE SE AVISTAVA PONTOS VERMELHOS DE CIGARRO QUE AS DUAS FUMAVAM". JÁ SERIAM MAIS DE 21:00 HORAS QUANDO FORAM DORMIR"

PÁG. 108:"[...] SILA CORRIA JUNTO COM CANDEEIRO". "[...] A MULHER DE CAJAZEIRA, ENEDINA, JUNTOU-SE AO GRUPO QUE FUGIA"

"Sila, uma cangaceira no divã" Autor:Daniel Lins
Daniel Lins

PÁG. 13:A PRÓPRIA SILA SEGUNDO DANIEL FALA VEZ QUE NASCEU EM 1919 E OUTRA EM 1924.

PÁG. 16:SURGE UMA TERCEIRA DATA DITA POR SILA, EM ENTREVISTA: "EM 1927, AOS SEIS ANOS". ENTÃO AÍ TERIA NASCIDO EM 1921.

PÁG. 23:DIZ TER APENAS DEZ ANOS QUANDO O PAI MORREU.

PÁG. 35:"[...] AOS TREZE ANOS, SILA CONHECE AS PRIMEIRAS EMOÇÕES"; DIZ SILA: "ERA BASTANTE DESENVOLVIDA PARA MINHA IDADE; MAS O OLHO DE MEU PAI ESTAVA PRESENTE EM TODOS LUGARES". (O PAI NÃO TERIA MORRIDO QUANDO ELA TINHA DEZ ANO?)

PÁG. 36:"[...] AOS DOZE ANOS DE IDADE OUVI FALAR DO CANGAÇO. MEU PAI TEMIA OS CANGACEIROS, UMA VEZ INFORMADO QUE O BANDO ESTAVA PRÓXIMO DE POÇO REDONDO, ESCONDEU TODOS OS FILHOS, PROTEGENDO-NOS CONTRA QUALQUER PERIGO"

PÁG. 93:"NINGUEM ROUBAVA, PEDIA. NINGUEM ENTRAVA NA CASA DOS OUTROS PARA ROUBAR". "EU PESSOALMENTE AJUDEI MUITOS POBRES".

PÁG. 97:"CANDEEIRO PEDIA-ME PARA NÃO DEIXÁ-LO ALI. BALEADO NA PERNA O CANGACEIRO IMPLORAVA AJUDA".

"Sila memórias de guerra e paz" Autor:Sila

PÁG. 19:SILA DIZ QUE NÃO ACEITOU AS JÓIAS QUE ZÉ BAIANO A PRESENTEOU. (EM OUTROS LIVROS DISSE QUE RECEBEU)

PÁG. 20:DIZ QUE ZÉ SERENO VOLTOU NO DIA SEGUINTE. (EM OUTROS LIVROS DIZ CERCA DE UM MÊS) REVELA O MOTIVO DE ZÉ BAIANO NÃO LEVÁ-LA E SIM ZÉ SERENO; FOI UM DESENTENDIMENTO ENTRE OS DOIS. (EM OUTROS LIVROS DIZ QUE NUNCA SOUBE O MOTIVO)

PÁG. 24:DEIXA EVIDENTE QUE OS IRMÃOS NÃO A ACOMPANHOU DE IMEDIATO.

PÁG. 29:"EU NÃO TINHA NENHUMA NOTÍCIA DOS MEUS FAMILIARES" (EM OUTROS LIVROS TAMBÉM DIZ QUE OS IRMÃO ESTAVAM COM ELA?)
"[...] IAMOS PARA POÇO REDONDO E ENCONTRAMOS MEUS IRMÃOS. ELES DISSERAM A JOSÉ QUE ESTAVAM SENDO PERSEGUIDOS PELOS SOLDADOS DESDE QUE EU ENTRARA NO BANDO" JOSÉ RESPONDEU: "SE VOCÊS QUISEREM ENTRAR PARA O CANGAÇO, ENTREM".

PÁG. 30:"LAMPIÃO DIRIGIU-SE A ELES E DISSE: DU FICA SENDO CHAMADO NOVO TEMPO, GUMERCINDO MERGULHÃO E ANTÔNIO DE MARINHEIRO". FIQUEI MUITO SATISFEITA DE AGORA EM DIANTE TER MEUS IRMÃOS JUNTO DE MIM"
PÁG. 33:"ZÉ RUFINO DA POLÍCIA SERGIPANA".

PÁG. 50:"SILA DIZ QUE ZÉ SERENO ACABARA DE CONHECER PEDRO DE CANDIDO E NA MESMA PÁGINA DIZ QUE ZÉ SERENO "NÃO GOSTAVA DAQUELE COITEIRO".

PÁG. 51:"PEDRO DE CANDIDO VOLTOU AO COITO DIA 16 DE JULHO (DEVE SER ERRO DE IMPRESSÃO)"

PÁG. 52:REPETE A HISTÓRIA DA LUZ

PÁG. 57:"FOI LIDO UM OFÍCIO DO PRESIDENTE GETULIO VARGAS DECLARANDO ANISTIA A TODOS OS CANGACEIROS QUE SE ENTREGASSEM (NA CIDADE DE JEREMOABO)".

PÁG. 59:REPETE HIST. OFÍCIO DE ANISTIA.

PÁG. 89:"FOMOS LANÇAR NO JUAZEIRO DO PADRE CÍCERO, LUGAR QUE LAMPIÃO TANTAS VEZES ANDOU".

"Sila uma cangaceira de Lampião"
Autor: Israel Araujo e Sila

PÁG. 21:"AOS NOVE ANOS PERDI MEU PAI" ( TAMBÉM DIZ QUE PERDEU AOS 10, AOS 9 E AOS 13 AINDA ESTAVA VIVO)

PÁG. 27:"ZÉ SERENO MEU PAR INSEPARAVEL" (NO BAILE DE DESPEDIDA) (EM OUTRAS OBRAS DIZ SER LUIZ PEDRO)

"PÁG. 28:DIZ QUE SEUS IRMÃOS A ACOMPANHARAM DESDE O PRIMEIRO DIA.(EM OUTRAS OBRAS: MESES DEPOIS OU DIAS DEPOIS)

PÁG. 36:TENENTE ZÉ RUFINO DA POLÍCIA DE SERGIPE.

PAG. 42:EM CONVERSA COM MARIA BONITA ELA TERIA DITO SER CHAMADA MARIA DÉA; QUANDO ENTROU NO GRUPO PASSOU A SER CHAMADA MARIA BONITA. REUNIÃO COM CHEFES DE GRUPO COM A PRESENÇA DE ZÉ SERENO E ZÉ BAIANO EM NOVEMBRO DE 1936, ZÉ BAIANO FOI ASSASSINADO NO DIA 07 DE JULHO DE 1936.

PÁG. 43:O CORONEL NOGUEIRA QUERIA SE APOSSAR DAS TERRAS DE ZÉ FERREIRA, DAÍ VIRGULINO ENTROU NO CANGAÇO
PÁG. 57:"LAMPIÃO INVADE NAZARÉ E QUEIMA AS CASAS DOS NOGUEIRA"

PÁG. 59:"[...] A POLÍCIA CERCOU A CASA DO PAI (ZÉ FERREIRA) JUNTAMENTE COM ZÉ SATURNINO A MÃE DE VIRGULINO NÃO SUPORTA E MORRE DO CORAÇÃO".

PÁG. 64:"APÓS A MORTE DE LAMPIÃO OS COMPANHEIROS SOBREVIVENTES ESCOLHERAM ZÉ SERENO PARA COMANDANTE"

PÁG. 70:"[...] BOTEI O FUZIL NO OMBRO, CARTUCHEIRA ENTUPIDA DE BALAS E TOQUEI..." (ARMA GRANDE)

PÁG. 73:"[...] DESCANSEI O FUZIL NO MEU COLO..."

PÁG. 75:"[...] DEI UM SALTO E ARREBENTEI A CORONHA DO MOSQUETÃO NA CABEÇA DO SOLDADO".

PÁG. 76:"COSTUMEIRAMENTE PASSAVAM ALGUNS DIAS CONOSCO, LUIZ PEDRO, NENEN E ZÉ BAIANO". (NENEN NÃO MORREU NOS PRIMEIROS DIAS?)


MORTO LAMPIÃO, ZÉ SERENO ASSUME O COMANDO DE 200 HOMENS, INCLUSIVE CORISCO E DADÁ, "APESAR DE ESTAREM AFASTADOS DE LAMPIÃO POR DIVERGENCIAS".
PÁG. 77:IDENTIFICA ADÍLIA COMO ENEDINA.

PÁG. 80:CONFESSA TER PRESENCIADO EXECUÇÃO

PÁG. 96:"[...] O SOL DESBANCAVA NO HORIZONTE QUANDO MARIA BONITA ME CHAMOU PARA TROCARMOS DOIS DEDOS DE PROSA..."

PÁG. 98:"[...] CAMINHEI EM DIREÇÃO A TOLDA, VI NOVAMENTE A MESMA LUZ...""[...] SE EU LHE HOUVESSE FALADO SOBRE AQUELA LUZINHA, TUDO TERIA SIDO DIFERENTE".
"UM PRIMEIRO TIRO ECOOU MATANDO UM COMPANHEIRO".
"SEGUREI NA MÃO DE ENEDINA E ARRASTEI PARA O MEU LADO".
"[...] CANDEEIRO BALEADO NA PERNA, PEDIR-ME QUE NÃO O DEIXASSE ALI, O CANGACEIRO IMPLORAVA AJUDA".

PÁG. 102:ENTREGAS: DULCE, ADÍLIA E EU PERMANECEMOS EM JEREMOABO. (ADÍLIA DIZIA TER SE ENTREGADO EM PROPRIÁ-SE).

PÁG. 118:EM ENTREVISTA PERGUNTOU AO IRMÃO JOÃO PAULO: "VOCÊ FICOU TRISTE QUANDO MARINHEIRO, NOVO TEMPO E MERGULHÃO SAIRAM PARA NOSSA COMPANHIA?

Ângelo Osmiro
Presidente do GECC, Sócio da SBEC
Conselheiro Cariri Cangaço
  Autor:    Ângelo Osmiro


  Mais notícias da seção COMENTÁRIOS no caderno EVENTOS SOBRE O CANGAÇO
16/11/2011 - COMENTÁRIOS - Além do esperado !
Rubinho Lima, Antonio Vilela, Antônio Amaury, João de Sousa e Ivanildo Silveira, em manhã de Cariri Cangaço....
30/10/2011 - COMENTÁRIOS - SAUDADES DO CARIRI CANGAÇO
João e Severo...
16/10/2011 - COMENTÁRIOS - Não haverá mais a fórmula de retrocedermos
Caros irmãos Severo e Danielle, meu grande e fraternal abraço, O 3º Seminário Cariri Cangaço com sua edição neste setembro de 2011 está consolidado.Houve superação em todos os sentidos que desejemos fazer observações, comparações, análises e mais, definições que apresentam fortes conotações de desenvoltura e objetividade...
29/09/2011 - COMENTÁRIOS - O Gigantismo do Cariri Cangaço
Alcino Alves Costa, o Decano Caipira de Poço Redondo...
16/05/2011 - COMENTÁRIOS - O Cariri e o Pajeú, unidos pela história do Cangaço
Bosco André, Netinho e Jack de Witte...



Capa |  ARTE & CULTURA DO CANGAÇO  |  ARTIGOS DE OUTROS AUTORES  |  CORDEL E POESIA SERTANEJA  |  CRÔNICAS  |  DESTAQUES  |  ESTUDOS SOBRE O CANGAÇO  |  EVENTOS SOBRE O CANGAÇO  |  GUERRAS ADJACENTES AO CANGAÇO  |  HISTÓRIA DO CANGAÇO  |  HISTÓRIAS SERTANEJAS  |  JORNALISMO & CANGAÇO  |  LITERATURA & CANGAÇO  |  LIVROS A VENDA  |  MEUS ARTIGOS  |  MEUS COMENTÁRIOS  |  MULHERES NO CANGAÇO  |  NAS ANDANÇAS DO MEU LIVRO  |  PERSONAGENS DA ÉPOCA  |  TEXTOS DA ÉPOCA DO CANGAÇO
Busca em

  
854 Notícias